f r
^

Origem

Em novembro de 1956 tem início a trajetória barística de Pedro João de Carvalho então com 14 anos, como garçom no Bar e Restaurante Ideal, tradicional bar campineiro da época. Ao observar a agilidade e eficiência do garçom, o filho de um dos donos do estabelecimento disse ao pai que Pedro parecia o Possante (versão portugeusa do Super Mouse).

A partir de então, Pedro assumiu o apelido e passou a ser conhecido por todos como Possante, nome que futuramente batizaria seu próprio estabelecimento. Sua trajetória nos bares campineiros é vasta e reconhecida. Entre 1956 e 1960 trabalhou como garçom no Bar e Restaurante Ideal, transferindo-se depois para o Bar e Restaurante Rosário, onde ficou até 1964 na função de chopeiro. Entre idas e vindas nas décadas de 60, 70 e 80, Possante trabalhou por cerca de 17 anos no Giovanetti, um dos mais tradicionais bares de Campinas.

Trabalhando como chopeiro, em parceria com o companheiro Moleza, criou o tradicional corte Boca de Anjo, hoje uma referência em Campinas e região. Desenvolveu alguns dos lanches mais tradicionais do bar, como o Psicodélico em 1965 e o Sharp, em homenagem a um diretor da empresa de eletrônicos. A partir daí, Possante começou a dar nomes de clientes fiéis e amigos a seus lanches.

Em 1982 deixou pela última vez o Giovanetti para reabrir outro tradicional bar campineiro, o Bar Azul. Pouco tempo depois, deixou o bar para montar uma lanchonete na Maternidade de Campinas, último estabelecimento onde trabalhou antes de criar seu próprio bar.

No dia 17 de Novembro de 1998 fundou o Possante Bar que se tornou reconhecido pelo sabor diferenciado e o capricho de seus lanches. Dentre eles os famosos Marilyn e Richard, lanches que levam os nomes de seus dois filhos com Cleusa, sua parceira inseparável durante toda sua trajetória.

Após 54 anos de histórias, criações e reconhecimento nos bares campineiros, Possante deixa de ser proprietário para se tornar o cliente número um do bar, gozando de férias merecidas.